Câmara aprova criação da Semana de Prevenção a Acidentes Domésticos com Crianças

Tribuna_AlexandreA Câmara Municipal de Campina Grande aprovou nesta quarta-feira, 02, Projeto de Lei Ordinária de autoria do vereador Alexandre do Sindicato (PROS) que institui a Semana de Prevenção a Acidentes Domésticos com Crianças, que “terá o intuito de instruir, orientar e conscientizar a sociedade a respeito dos riscos e da adequada prevenção aos acidentes domésticos envolvendo crianças, bem como sobre como reagir em casos de tais ocorrências”.

Durante a semana, os pais, responsáveis serão orientados quanto aos cuidados ao manipular e guardar medicamentos, produtos tóxicos e substâncias químicas em geral, inclusive produtos de limpeza; cuidados com equipamentos elétricos, tomadas, instalações elétricas em geral, assim como ferramentas perfurocortantes; cuidados com piscinas, banheiras e utensílios em geral que acumulem água, como baldes e bacias.

As orientações também abrangerão os cuidados quanto à locomoção de crianças em apartamentos, uso de redes de proteção na sacada e janelas; cuidados em elevadores; com escadas de pavimento, batentes elevados e outros desníveis; risco de acidentes envolvendo veículos estacionados; contato com animais; circulação de crianças na cozinha; manipulação indevida pelas crianças de ferramentas e utensílios de cozinha; cuidados com brinquedos; plantas tóxicas; cuidados para quem possui arma de fogo.

Também serão transmitidas orientações quanto a noções de primeiros socorros em casos de ingestão indevida de alimentos, remédios e objetos, bem como em casos de quedas e outros acidentes envolvendo crianças. A programação deverá ser cumprida pelas secretarias de Saúde e Educação do Município.

Na justificativa do projeto, Alexandre do Sindicato afirma que, “de acordo com informações da ONG Criança Segura, os acidentes representam a principal causa de morte de crianças de 1 a 14 anos no Brasil. No total, cerca de 4,7 mil crianças morrem e 125 mil são hospitalizadas anualmente no País”, e mais, que “90% das ocorrências poderiam ser evitadas com atitudes de prevenção”.

“Os números são alarmantes e, por si só, evidenciam a necessidade urgentíssima de implementação, em todos os âmbitos, de políticas de educação, conscientização e orientação à sociedade em geral sobre os riscos domésticos de acidentes com crianças, os meios de preveni-los e a reação adequada ante as ocorrências”, conclui Alexandre do Sindicato. A matéria segue, agora, para a sanção do prefeito Romero Rodrigues.




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar