Campina Grande vai ter dia dedicado a pessoas com doenças raras

Campina Grande vai ter dia dedicado a pessoas com doenças raras

A cidade de Campina Grande, no Agreste paraibano, vai ter um “Dia Municipal das Doenças Raras”. Um projeto de lei de autoria do Vereador Lucas Ribeiro (PP) foi aprovado pela Câmara de Vereadores da cidade, nesta terça-feira (21). A lei institui que neste dia sejam desenvolvidas campanhas e ações dedicadas as pessoas com doenças raras. A data escolhida foi o dia 10 de novembro.

O projeto de lei número 122/2017, prevê que o município adote medidas para a conscientização sobre a existência e tratamento de doenças raras, além de incentivar o combate ao preconceito; e a promoção da inclusão das pessoas com doenças raras.

De acordo com o vereador Lucas Ribeiro, o objetivo da lei também é sensibilizar a população de Campina Grande, os órgãos e saúde pública e especialistas em saúde para os tipos de doenças raras existentes e as dificuldades encontradas pelas pessoas com doenças raras para conseguir tratamento ou cura.

“Assim como existem as campanhas para o outubro rosa e novembro azul, a intenção dessa lei é provocar essa reflexão e estimular campanhas para o tratamento e a cura das pessoas com doenças raras. Elas precisam de atenção do poder público e também da sociedade”, disse o vereador autor do projeto.

A lei ainda visa estimular a realização de estudos, análises e discussões sobre questões relativas a essas doenças. O dia também deve ser para a reflexão e divulgação de informações, estudos e experiências nas áreas de saúde, educação e cidadania. Agora que foi aprovada, a lei vai ser encaminhado ao prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), para ser sancionada.

O que são doenças raras?
Segundo a organização Pan-Americana de Saúde, as doenças raras são aquelas classificadas seguindo quatro fatores: incidência, raridade, gravidade e diversidade. A estimativa da organização é de que cerca de 8% da população mundial tenha algum tipo de enfermidade rara, ou seja, uma a cada 15 pessoas.

Ainda segundo a organização, atualmente o Brasil conta com 15 milhões de pessoas com algum tipo de doença rara. Todas as semanas são descobertas novas doenças no mundo. Entretanto, a identificação do tipo de doença é um processo minucioso, pois as manifestações e sintomas das doenças podem ser lentos e durar anos.

***Conteúdo de responsabilidade da assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar