Crise em Boqueirão: Nelson teme o fechamento de muitas empresas e o êxodo da população

Crise em Boqueirão: Nelson teme o fechamento de muitas empresas  e o êxodo da população

Crise em Boqueirão: Nelson teme o fechamento de muitas empresas  e o êxodo da população

O vereador Nelson Gomes Filho manifestou a sua preocupação na Câmara Municipal de Campina Grande, com o desfecho do drama do Açude de Boqueirão, que abastece mais de 18 de Municípios do Compartimento da Borborema, principalmente a Rainha da Borborema, com cerca de 1 milhão de pessoas.

Ele teme o fechamento de muitas empresas, indústrias, e haver um êxodo da população campinense para João Pessoa e para outras localidades, que dispõem de água.

Nelson disse que Campina Grande e a Paraíba estão em “verdadeira calamidade pública”, em razão dos baixos níveis de água nos diversos reservatórios do Estado. Campina Grande e região em particular tem o açude de Boqueirão que a abastece e este está com apenas  10 por cento de sua capacidade.  Boqueirão está em colapso, em um verdadeiro caos, e isso não foi falta de aviso”, ressalta. Ele manifesta preocupação com o agravamento da crise da falta de água e pede providências as autoridades.

Afirma que Campina Grande e a Paraíba estão em calamidade pública “e o governador Ricardo Coutinho, não tem um plano B ou C, para resolver o problema, não tem olhado para a cidade de Campina Grande que está passando por esse quadro que tende a se agravar cada vez mais”.  Afirmou que “se fosse em época de campanha política ele estaria olhando melhor o Município. Na época de campanha ele vinha a cidade todo o final de semana, mas infelizmente a verdade é que ele não olha para Campina Grande”. Ele acusou também as outras autoridades “que não tem olhado para Campina Grande”, citando os deputados federais, os senadores de nossa Paraíba, enfim os políticos nesses cargos superiores é que precisam se entender, pois os vereadores aqui em Campina Grande são os menores, até porque se fosse da nossa vontade a situação seria muito diferente”, ensina.

Lembra que foram feitas diversas audiências públicas desde o ano de 2012 e as maiores autoridades não tomaram qualquer providência. Ressalta que “a Câmara de Vereadores vem fazendo o seu papel batendo nessa tecla diariamente e a população infelizmente ainda não atentou para a gravidade da situação.  A grande verdade é que o colapso no abastecimento está chegando a nossa cidade e região, com o uso do volume morto do açude”. Acredita que, daqui a dois meses Campina Grande só terá água um dia por semana, tornando a situação insustentável, em razão da omissão das autoridades competentes.

Ele também está propondo que a população de Campina Grande e da Paraíba realize ações imediatas para racionalizar o uso de água, a fim de evitar maiores e mais graves complicações no sistema de abastecimento do produto no Estado e a união das forças políticas e o povo pela Transposição do São Francisco o mais rápido possível.

– Se cada um contribuir com certeza maiores consequências serão evitadas, aguardando e rogando que Deus tenha misericórdia de todos nós e abasteça os nossos reservatórios com a água, com muita chuva. É preciso economizar, e ao mesmo tempo cobrar do Governo Federal a conclusão da Transposição do Rio São Francisco.

***Conteúdo de responsabilidade da assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar