Greve: Márcio propõe união da sociedade para cobrar a Ferrovia Transnordestina

Greve: Márcio propõe união da sociedade para cobrar a Ferrovia Transnordestina

O vereador Márcio Melo Rodrigues (PSDC), de Campina Grande, propõe ampla mobilização de senadores, deputados federais e estaduais, vereadores, prefeitos, entidades de classe e a sociedade como um todo para cobrar do Governo Federal, além de incluir a Paraíba no projeto da Ferrovia Transnordestina, o incentivo para a ampliação da iniciativa. O objetivo é evitar, no futuro, maiores problemas à população, como a recente greve dos caminhoneiros que parou o Brasil.

Em sua opinião, se o Governo incentivasse a continuidade da Transnordestina, através de rede ferroviária, a sociedade não seria tão penalizada e castigada como ocorre com o atual desabastecimento de produtos e combustíveis.

Para ele, a paralisação dos caminheiros mereceu o apoio da população, mas esta provocou inúmeros prejuízos de toda ordem à economia do país, exatamente pela falta de ação do Governo Federal que não tem a atenção devida para a importância da utilização de trens como alternativa para o abastecimento das cidades.

Márcio está defendendo a mobilização da sociedade em torno da proposta para a inclusão da Paraíba no projeto da Ferrovia Transnordestina. Reivindica aos poderes públicos, para que seja feito apelo ao Governo Federal, precisamente ao presidente Michel Temer para a inclusão da Paraíba no projeto.

De acordo com o governo federal, o projeto prevê 2.304 quilômetros de ferrovia, beneficiando 81 municípios – 19 no Piauí, 28 no Ceará e 34 em Pernambuco. Isto é, a Paraíba fica de fora. A ferrovia vai ligar a cidade de Eliseu Martins, no Piauí, aos portos de Pecém (no Ceará) e ao de Suape em Pernambuco.

Essa ferrovia é importante para o desenvolvimento do Nordeste. A Transnordestina trará riquezas para esta região brasileira, diminuindo as diferenças regionais deste país, melhorando a economia brasileira. A Ferrovia conta com investimentos totais de R$ 7,54 bilhões, com participação de R$ 3,87 bilhões da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), através do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE).

Uma linha férrea fundamental para ampliar e conectar a malha logística do nordeste entrou o ano de 2013 em ritmo ainda mais lento. Executada pela TLSA (Transnordestina Logística, ligada à CSN), com financiamento do governo federal, a obra da Transnordestina tinha previsão de conclusão para 2014.

***Conteúdo de responsabilidade da Assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar