Ivonete Ludgério: índices de violência em Campina Grande são preocupantes

Ivonete Ludgério: índices de violência em Campina Grande são preocupantes

O assunto violência esteve em pauta durante duas entrevistas concedidas pela vereadora Ivonete Ludgério (PSD), na tarde desta terça-feira (29), na Rádio Caturité. A presidente do Poder Legislativo campinense se mostrou preocupada com os crescentes índices de violência em Campina Grande.

A vereadora avaliou as questões envolvendo a violência na cidade em entrevistas ao programa “Alô Prefeito”, produzido pela Coordenação de Comunicação da Prefeitura de Campina Grande (Codecom) e apresentado pela jornalista Mônica Victor; e ao programa “Jornal 1050”, apresentado pelos jornalistas Joãozito Silva e Hiran Barbosa.

“Temos na Câmara uma demanda grande sobre a violência, que está tomando conta da cidade e ninguém se preocupa em arranjar uma solução. A gente sabe que a segurança pública é um dever do Estado e não vemos nenhuma posição firme dos governantes estaduais para solução desse problema”, declarou a presidente Ivonete, lembrando que o assunto é debatido diariamente na CMCG e muitas são as cobranças dos vereadores nesse sentido, mas pouco são os pleitos atendidos.

A vereadora também fez um balanço da sua atuação parlamentar na Casa de Félix Araújo. Ela destacou que sua recente viagem a Brasília já resultou em uma importante vitória: a aprovação e liberação do medicamento Spinraza, para tratamento da Atrofia Muscular Espinhal (AME). A comitiva da CMCG, em audiência na Anvisa, solicitou a liberação do medicamento que já é usado nos Estados Unidos.

“Com a graça de Deus e com o auxílio dos nossos 12 deputados federais em Brasília, além dos nossos três senadores, que nos receberam e se empenharam em nos auxiliar nessa luta, conseguimos apressar a aprovação desse medicamento que vai mudar drasticamente a vida dessas famílias. Na Paraíba são 26 portadores da AME, sendo 11 deles em Campina Grande. Essa aprovação aumenta as esperanças de uma vida melhor para todas essas crianças que lutam pela cura”, comentou Ivonete.

As duas entrevistas foram sequenciais e, somadas, duraram cerca de uma hora e meia. Durante todo esse tempo os ouvintes da Rádio Caturité participaram por telefone e mensagens. A vereadora Ivonete anotou as várias reivindicações da comunidade e se comprometeu em buscar soluções para os mais diversos problemas apresentados, inclusive intermediando junto ao Poder Executivo municipal.

***Conteúdo de responsabilidade da Assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar