Márcio apresenta projeto que contempla a criação do Centro de Apoio às Crianças com Câncer

Márcio apresenta projeto que contempla a criação do Centro de Apoio às Crianças com Câncer

O vereador Márcio Melo Rodrigues apresentou o projeto de lei de número 234/2018, na Câmara Municipal de Campina Grande, que autoriza a criação do Centro de Apoio às Crianças com Câncer de Campina Grande, que fará parte da estrutura da Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande e pode ser instalado e funcionar em convênios com outras instituições governamentais e não governamentais.

O centro poderá contar com equipes multidisciplinares, capacitadas para esta modalidade de atenção com oncologistas, pediatras, profissionais de odontologia, fisioterapeutas, educadores físicos, terapeutas ocupacionais, psicólogos, nutricionistas, odontólogos, fonoaudiólogos, outros especialistas para avaliações, e demais profissionais capacitados no cuidado de crianças e adolescentes com câncer.

O público-alvo são crianças e adolescentes, carentes de 0 a 18 anos portadoras de câncer, a busca de tratamento hemato-oncológico. Considera-se criança, para os efeitos desta Lei, a pessoa até doze anos de idade incompleto, e adolescente entre doze e dezoito anos de idade.

A instituição poderá desenvolver diversas ações: acompanhar e estimular atividades físicas, cognitivas, psicomotricidades, fonoaudiológicas e de psicologia; prestar atendimento personalizado e em pequenos grupos; promover a participação das crianças e familiares em atividades comunitárias e sociais; preservar a identidade da criança, oferecer ambiente de respeito e dignidade; acompanhar atividades de fisioterapia com reabilitação funcional, terapia ocupacional e atividade física terapêutica; prestar orientação familiar e ao cuidador responsável visando à continuidade do plano terapêutico. A matéria será regulamentada, no que couber, pelo Poder Público Municipal.

Ele disse que apresenta o Projeto para contemplar os menores durante a realização do tratamento podem receber, gratuitamente, tratamento de saúde, alimentação, hospedagem e atividades de recreação e apoio psicossocial. O público alvo são pessoas com baixo poder aquisitivo.

Acentua que aumentam os problemas da infância carente, agravando com doenças como a Neoplasia (câncer infantil). O tratamento dessa doença é muito caro. Há enorme dificuldade das famílias em iniciar e dar continuidade ao tratamento da situação, tanto por questões relacionadas ao elevado custo, principalmente dos medicamentos, quanto à permanência do acompanhante e do transporte contínuo para a realização do mesmo.  Além disso, poderá ser distribuído apoio nutricional para as famílias carentes dessas crianças e adolescentes, além de serviços de Assistência Social e de Saúde, Orientação Psicológica, Odontológica, Pedagógica, Recreação e outras atividades de cunho social.

Em Campina Grande há vários exemplos de trabalho da sociedade em prol das pessoas carentes portadoras de câncer. Dentre essas o Instituto Paraibano O Instituto Paraibano de Combate ao Câncer (IPCCAN) é uma organização não governamental de caráter beneficente e sem fins lucrativos, mantida através de doações. Surgiu em 27 de março de 2007 para atuar no Hospital Universitário Alcides Carneiro, implantando o primeiro serviço de oncologia pediátrico da cidade de Campina Grande, uma cidade que atende a região do agreste paraibano. O serviço atua atendendo crianças e adolescentes com câncer, oriundas de qualquer parte do estado da Paraíba (187 municípios) e até de estados vizinhos (01do RN), oferecendo aos pacientes, através do Sistema Único de Saúde (SUS) atendimento médico/hospitalar, 10 leitos, contando em sua equipe de: Médico equipe de enfermagem, Administrador, Assistente Social, Psicólogo e Voluntários. Além do tratamento e acompanhamento psicossocial, oferece ao paciente e sua família sem nenhum custo, cestas básicas, remédios, exames e outros procedimento que a rede pública não oferece.

Em 29/09/2010, o IPCCAN passa a oferecer mais um serviço e através de uma Casa de Apoio proporciona ao público alvo melhores condições para continuidade do tratamento. A Casa de Apoio funciona numa casa alugada com toda infraestrutura necessária para o atendimento de um total de 110 (cento e dez) crianças/adolescentes cadastradas, tem capacidade para 05 pessoas, oferece hospedagem, alimentação, doações de roupas, calçados e atividades recreativas para as crianças ali assistidas, juntamente com seu acompanhante, para deslocamento dos pacientes, conta com o suporte do serviço de transporte para o Hospital Universitário, onde realizam o tratamento oncológico. Na Casa, os hóspedes contam com a presença de uma coordenadora, que recebe e acolhe os pacientes quando encaminhados e que dá suporte as demandas apresentadas, conta-se ainda com uma plantonista que acompanha os hóspedes no período noturno e/ou fins de semana. Os demais membros da equipe se desdobram entre o atendimento hospitalar e suporte a Casa de Apoio. O IPCCAN ainda possui aproximadamente de 15 voluntários dedicados a causa e estudantes que realizam trabalhos nas diversas áreas de atuação da Instituição.

***Conteúdo de responsabilidade da Assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar