Murilo Galdino propõe reformulação de lei e conta de energia pode ficar mais baixa

Murilo Galdino propõe reformulação de lei e conta de energia pode ficar mais baixa

Murilo Galdino propõe reformulação de lei e conta de energia pode ficar mais baixa

O vereador Murilo Galdino propôs há exatamente um ano, a reformulação de uma lei com o objetivo e reduzir o valor da tarifa de energia elétrica em Campina Grande, mas que ainda não foi votada. Na sessão desta terça-feira (10), na Câmara Municipal de Campina Grande, a matéria estava na pauta, mas a maioria dos vereadores saiu antes do término da sessão, inviabilizando a apreciação da propositura. A expectativa do líder do PSB no legislativo campinense é de que a matéria seja votada nesta quarta-feira (11).

O vereador Murilo Galdino (PSB) fez uma convocação aos colegas, nesta quarta-feira (13) durante sessão da Câmara Municipal, para que sejam corrigidos erros cometidos por eles em 2013, quando aprovaram uma lei que transferiu para a Prefeitura de Campina Grande, a responsabilidade pela iluminação pública. Ele apresentou propõe alterações na CIP (Contribuição de Iluminação Pública), o que na prática resultará em baixa no preço da energia para os consumidores de Campina Grande.

Com aprovação da Lei 5.401 de 2013 que alterou uma lei de 2002 e elevou a CIP, e os recentes aumentos nas tarifas de iluminação pública, promovidos pela ANEEL, o vereador explicou que as taxas ficaram ainda mais altas para a população.

Para reparar o problema e reduzir o valor final da energia para o consumidor de Campina, Murilo propõe a reformulação da Lei 5.401 de dezembro de 2013, estendendo a faixa de isenção, que passa dos atuais 60kw para 80kw. “Só esta mudança já possibilita que uma maior parcela da população seja isenta desta tarifação”, disse.

Murilo Galdino propôs também que a CIP não ultrapasse os 10% para imóveis residenciais e 15 % para imóveis não residenciais. Na lei anterior, o percentual era de 18% e 20%, respectivamente do consumo efetivo de energia de cada contribuinte. “A intenção é minimizar impacto das altas que tivemos nas tarifas de energia elétrica”, disse o vereador.

“Lamento que apesar de estar na pauta de hoje, nossa propositura não foi votada porque muitos vereadores saíram do plenário antes do término da sessão e faltou o quórum necessário, o que é uma pena porque só quem sofre é a população de Campina Grande. Esperamos que amanhã haja sensibilidade dos colegas para a apreciação de uma matéria que é de interesse da coletividade”, disse.

***Conteúdo de responsabilidade da assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar