Pimentel Filho parabeniza UCES pelos 52 Anos de serviços prestados

Pimentel Filho parabeniza UCES pelos 52 Anos de serviços prestados

Pimentel Filho parabeniza UCES pelos 52 Anos de serviços prestados

Ao completar 52 anos de serviços prestados à Campina Grande, a União Campinense das Equipes Sociais (UCES), recebeu na manhã desta terça-feira, no plenário da Câmara Municipal, o reconhecimento de todos os vereadores que compõem a Casa de Félix Araújo. Inicialmente a homenagem partiu do vereador presidente Antonio Alves Pimentel Filho (PSD), que ressaltou a história de resistência e conquistas que a entidade conserva até hoje, após atuar initerruptamente por 52 anos, em nome do desenvolvimento urbano e social de nosso município.

Em sua homenagem, o vereador Pimentel Filho ressaltou que, em 02 de agosto de 1964, em pleno Governo Militar, homens e mulheres de diversos bairros de Campina Grande, resistiram bravamente aos ditames da opressão e do silêncio, e fundaram a UCES. A criação da entidade concretizou um antigo sonho nutrido desde 1958, pela Assistente Social Irmã Ângela Beleza, que coordenava uma espécie de Conselho Comunitário, que naquela época, já reivindicava melhorias para os bairros.

Segundo Pimentel Filho, em 1962 o sonho de Irmã Ângela Beleza, começa a crescer e mobilizar as comunidades, e assim foram criadas as primeiras SABs (Sociedade de Amigos do Bairro). De acordo com dados históricos da instituição, inicialmente foram criadas as SABs de José Pinheiro, Monte Castelo, Castelo Branco, Monte Santo norte e sul – na época, Palmeira, Jardim Paulistano, entre outras, todas fruto de um Movimento Comunitário que se fazia crescer pela cidade.

Em 1964, registros históricos apontam que, mesmo diante da intervenção militar, que entrou para a história como o “Golpe de 64” os movimentos sociais, que já se estendia por boa parte do território campinense, não retroagiram das lutas pelo bem comum. Esse período negro da nossa história foi retratado pelo próprio SITE da  UCES, que revela os momentos de opressão daqueles tempos: “Aquele era um momento de subordinação e atrelamento em contraposição aos trabalhos que vinham sendo desenvolvidos dentro de uma perspectiva revolucionária e autônoma e aqueles que não se enquadravam ao regime militar eram perseguidos, ameaçados e mortos”.

Por volta de 1977, o país passa por uma abertura política do governo federal e, nesse período, os Movimentos Sociais retomam sua atuação legal de forma mais intensa e o movimento começa a crescer em favor da liberdade democrática. É nesse cenário que as Sociedades de Amigos de Bairros retomam suas antigas bandeiras de luta em favor da conscientização política/social como protagonista dessa “nova história”.

De acordo com Pimentel Filho, mesmo após 52 anos, a UCES continua evoluindo e participando diariamente da construção de politicas públicas para nosso município, pois, ao longo de sua história, além de continuar lutando pela melhoria da infraestrutura dos bairros e comunidades, também incorporou novas bandeiras de luta. “Em sua pauta diária, a UCES além de acompanhar, fiscalizar e sugerir melhorias em nossos bairros, também está apoiando a criação e construção de condomínios residenciais, em parceria com o Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, bem como, exercendo diariamente sua prerrogativa em debater, sugerir e cobrar aos poderes públicos, ações nas áreas de educação, saúde, moradia, lazer e entretenimento, urbanismo, acessibilidade, dentre outros”, destacou  Pimentel Filho.

***Conteúdo de responsabilidade da assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar