Projeto cria a Semana de Conscientização sobre a Puberdade Precoce

Projeto cria a Semana de Conscientização sobre a Puberdade Precoce

vaninho_aragaoO vereador professor Vaninho Aragão (DEM/PB) apresentou projeto de lei instituindo a Semana de Conscientização sobre a Puberdade Precoce nas Escolas Municipais de Campina Grande, para que os educadores possam palestrar sobre o tema e/ou convidar especialistas neste comportamento para pais e alunos.

A palestra servirá  para orientar os pais e alunos sobre o que é a puberdade precoce, os tipos, as causas, os sinais clínicos, qual o diagnostico, os tratamentos e a importância do tratamento precoce para a criança. A data para a Semana de Conscientização será toda primeira semana do mês de março.

Justificou a iniciativa dizendo que a puberdade é considerada um período, constata-se mudanças biológicas e fisiológicas. Considera o período que o corpo desenvolve-se física e mentalmente culminando com a maturidade do corpo tornando hábil para gerar filhos.

Historiou que a puberdade precoce tem início do desenvolvimento sexual por volta dos 08 (oito) anos nas meninas e 09 (nove) anos nos meninos. Em ambos os sexos pode ocorrer pelos em região pubiana, axilar, acne, crescimento acelerado, alteração de comportamento, sendo que nas meninas o primeiro sinal é geralmente o crescimento das mamas e nos meninos o aumento no tamanho dos testículos.

Insta observar que as transformações nos meninos durante a puberdade são primeira ejaculação, aparecimento de pelos na região pubiana, axilas e rosto, desenvolvimento do órgão reprodutor, crescimento corporal, mudança na voz, aparecimento do pomo de adão, surgimento de acnes em função de mudanças hormonais. Já nas mulheres os sinais característicos são o desenvolvimento das glândulas mamárias, aparecimento de pelos na região pubiana e nas axilas, rápido e curto crescimento corporal, surgimento de acnes, crescimento da região da bacia (cintura) e surgimento da menstruação.

Destaca que existe tratamento para puberdade, mas depende da origem da puberdade. A mais comum é a de origem central e neste caso o tratamento é  realizado com hormônios injetáveis que bloqueiam a puberdade. Nos casos de puberdade central de início entre oito e nove anos, com progressão rápida, também há benefício com o tratamento.

Finalizando diz que a puberdade precoce precisa ser tratada porque estas crianças amadurecem muito cedo e apresenta maior risco para gravidez na adolescência, além de sofrer transtornos psicológicos e ainda, um maior risco para a baixa estatura, o que pode ser evitado através do tratamento hormonal realizado pelo endocrinologista pediátrico.




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar