Seca: Vereador denuncia que comporta aberta do Açude de Galante está desperdiçando água

vaninho_aragaoO vereador professor Vaninho Aragão está protestando contra a abertura da comporta do Açude “José Rodrigues” de Galante, em Campina Grande, num momento em que não há garantias de inverno e de reposição das águas neste ano de 2014 e possivelmente somente em 2015. As águas estão escoando livremente pela comporta do reservatório de Galante, conforme a denúncia. Ele apresentou requerimento de número 2.377/2013 na Câmara Municipal denunciando o problema e cobrando providências das autoridades.

Galante é um dos seis distritos de Campina Grande, na Paraíba. Localiza-se no extremo leste do município. O distrito, localizado a 12 km de Campina Grande, tem cerca de 10 mil habitantes, mas em época de ‘São João’, vê sua população triplicar com o ‘público itinerante’ das festas juninas.

Foi aberta a comporta do açude causando enormes protestos da população de Galante e região, que tem no reservatório a fonte para o desenvolvimento de piscicultura e para outros usos da população.

De acordo com o parlamentar dezenas de pessoas têm usado a Rádio Galante FM criticando a continuidade da comporta aberta. O açude tem uma capacidade máxima de 22 milhões de metros cúbicos, e está com algo em torno de 14.674.950 milhões de metros cúbicos. Este açude ainda não chegou a sua capacidade máxima, e é adotada essa medida num momento de grande preocupação da população com dois anos seguidos sem inverno. Hoje o açude, conforme levantamento da AESA está com apenas 65,7 por cento de sua capacidade.

Várias famílias utilizam o açude para a prática de piscicultura como a única alternativa de sustento, mas essa atividade está ameaçada, o que tem causado protestos e revolta por parte de todos.

Ele acredita que 99,9 por cento da população de Galante e região é contra a abertura da comporta, fazendo-se necessária a adoção de providências imediatas, inclusive se for o caso ouvir com urgência o povo e fechar a comporta imediatamente, inclusive ouvir os pescadores que têm no açude o seu único meio de vida e mesmo para garantir o abastecimento humano e animal.

O professor Vaninho Aragão está fazendo apelo ao Ministério Público, à direção da AESA e ao governador Ricardo Coutinho para suspender imediatamente esse desperdício.




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar