Vereador alerta: Governo do Estado abandonou Campina

Vereador alerta: Governo do Estado abandonou Campina

Vereador alerta: Governo do Estado abandonou Campina

O vereador Antonio Alves Pimentel Filho (PSD), denunciou na manhã desta terça-feira, durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Campina Grande, que setores do Governo do Estado estão fazendo “ouvido de mercador” aos aclames, denúncias e sugestões que são formuladas pelos 23 vereadores que compõem o parlamento campinense. Segundo Pimentel Filho, a população campinense está entregue a própria sorte, pois não existem ações efetiva para evitar a crise hídrica e o caos na segurança.

Em seu pronunciamento, o parlamentar lamentou que apesar de todos os esforços da Câmara Municipal de Campina Grande, nenhuma resposta efetiva foi dada por parte do Governo do Estado. “Alertamos e denunciamos desde 2013, que a crise hídrica que estamos passando, estava por acontecer, mas, a resposta da CAGEPA e da AESA foi de que estávamos fazendo terrorismo e que Campina Grande tinha água suficiente,” disse  Pimentel Filho.

“Desde o início do ano de 2013, já contávamos com o apoio técnico do conceituado professor Janiro Costa Rêgo (UFCG), um dos maiores especialistas em Recursos Hídricos do País, que apresentou dados científicos comprovando a existência deste fenômeno climático, mesmo assim, os representantes da ANA (Agencia Nacional das Aguas) CAGEPA (Companhia de Água e Esgoto da Paraíba) e AESA (Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba), preferiram fazer ouvido de mercador e ignorar o fato” lamentou.

Para Pimentel Filho, a falta de gerência e ações destes órgãos reguladores da água no Estado, provocou um dano irreparável a cidade, pois, entraram tardiamente com o racionamento, mesmo diante dos alertas de especialistas sobre o fenômeno climático. Hoje o Açude Epitácio Pessoa “Boqueirão” que tem capacidade para armazenar 411.686.287 m³ conta com apenas 33.798.671 m³, referente a 8,2% de sua capacidade.

De acordo com o parlamentar, o descaso por parte do Governo do Estado é claro e notório, pois, em 22 de Março de 2013, na FIEP, durante a Sessão Especial da Assembleia Legislativa em parceria com a CMCG, o Professor Janiro Costa Rêgo, já alertava que o açude de Boqueirão que contava na época com 220.007.838 m³, representando um percentual de 53,4%, ia passar por uma grave crise de escassez. “Diante dos dados apresentados pelo professor Janiro, a Câmara se reuniu por diversas vezes para cobrar do Governo do Estado, que iniciasse imediatamente o racionamento, para evitar que chegássemos aos níveis que estamos hoje, mas nada foi feito”.

Outro fato que o vereador Antonio Alves Pimentel Filho, conceituou como “abandonado à própria sorte” foi o tratamento destinado por parte dos órgãos de segurança do Governo do Estado, com a população de Campina Grande. “Nossa população nem se escandaliza mais com tantas notícias de roubos, explosões, homicídios, estupros, invasão a domicilio, roubo de celular dentre outros, pois virou coisa comum,” alertou o vereador.
O parlamentar também lamentou que, além do cidadão está sendo submetido diuturnamente ao “terror” dos criminosos, agora as empresas e comércios prestadores de serviços, estão ameaçando fechar as portas de seus estabelecimentos, por falta de segurança no próprio centro da cidade, assim como informou o sindicato que congrega as farmácias de Campina Grande, que está na iminência de autorizar a suspensão do plantão nas madrugadas, devido à questão da violência e falta de segurança pública na cidade.

Dirp./CMCG




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar