Vereador Márcio Melo propõe campanhas para a implantação do Jardim Botânico de Campina Grande

Vereador Márcio Melo propõe campanhas para a implantação do Jardim Botânico de Campina Grande

O vereador Márcio Melo Rodrigues (PSDC) propôs que a Câmara Municipal e a Prefeitura Municipal de Campina Grande promovam campanhas de incentivo à formação e inauguração do Jardim Botânico de Campina Grande. O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, sancionou em dezembro de 2015 a Lei Municipal Nº 6250, aprovada pela Câmara de Vereadores, que cria o Jardim Botânico municipal.

A lei estabelece a execução de Políticas Públicas Ambientais, Culturais e Turísticas para áreas de preservação de matas nativas da cidade e determina como sede do Jardim Botânico a “Mata do Louzeiro”.

A região da Mata do Louzeiro possui grande riqueza ambiental, assegurada pelo artigo 269, III, da Lei Orgânica do Município. Diante disso, a Prefeitura de Campina Grande tem realizado o processo de negociação e desapropriação de algumas áreas da mata do Louzeiro, tendo garantido uma área de aproximadamente 18 hectares e está negociando a aquisição de outras três áreas que, somadas, possuem uma área de aproximadamente 9 hectares.

Com a Lei Municipal, a área foi destinada para a criação do Jardim Botânico de Campina Grande, servindo como sede de todos os estudos. O Jardim Botânico será uma local para a realização de pesquisas, programas e projetos de conservação e desenvolvimento da flora, com ênfase na flora regional, observadas as diretrizes da Política de Meio Ambiente do Município e resoluções pertinentes nas esferas Estadual e Federal.

Segundo a lei, a gestão do Jardim Botânico ficou incumbida à Coordenação de Meio Ambiente municipal (Comea), que terá entre suas responsabilidades promover atividades sistemáticas de educação ambiental, associada à proteção e valorização do meio ambiente e planejar e executar atividades, programas e políticas públicas na área de cultura e turismo nos locais de conservação.

Para arborizar com plantas nativas algumas áreas da mata do Louzeiro que estavam sendo degradadas ao longo dos anos, a Prefeitura fechou uma parceria com a empresa Biocev, que já apresentou o Projeto de Reposição Florestal da Fazenda Louzeiro com espécies nativas da região, aprovado pelo IBAMA, através do Parecer nº 000058/2014PE/NLA/IBAMA.

***Conteúdo de responsabilidade da assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar