Vereador Olimpio afirma que nem na época da Ditadura Militar as subvenções das entidades sociais foram cortadas

Vereador Olimpio afirma que nem na época da Ditadura Militar as subvenções das entidades sociais foram cortadas

O vereador Olimpio Oliveira fez uso da Tribuna da Câmara Municipal de Campina Grande, na manhã desta quarta-feira (09), para protestar contra o Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues pelo contingenciamento de recursos públicos para as Organizações do Terceiro Setor na cidade. Segundo ele, nem no período da Ditadura Militar o governo prejudicou tanto as entidades de caridade.

“Nem a Ditadura Militar ousou cortar as subvenções sociais das entidades de caridade de Campina Grande”, bradou, Olimpio. O parlamentar apresentou uma cópia da Lei Municipal n. 475, datada de maio de 1970, assinada pelo General Manoel Paz de Lima, interventor na época da Ditadura, onde são asseguradas as subvenções sociais.

O vereador se solidarizou aos integrantes do GAV – Grupo de Apoio à Vida, que suspendeu os atendimentos às pessoas que convivem com o vírus HIV/AIDS. “É lamentável essa omissão do prefeito, pois essas instituições sociais fazem um trabalho na cidade que a prefeitura devia fazer e não faz”, disse Olimpio. Enquanto o prefeito não remeter para a Câmara o Projeto de Lei renovando às subvenções, a Prefeitura não poderá repassar tais subvenções.

29 entidades de caridade estão prejudicadas com o corte das subvenções sociais, dentre elas a APAE, o Instituto dos Cegos, o Instituto São Vicente de Paulo, a Casa do Menino Dr. João Moura, o Centro de Recuperação Homens de Cristo, o GAV, a Rede Feminina de Combate ao Câncer e muitas outras.

***Conteúdo de responsabilidade da Assessoria




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar