Vereadores constatam abandono de Unidades de Polícia em Campina pelo Governo Ricardo Coutinho

Vereadores constatam abandono de Unidades de Polícia em Campina pelo Governo Ricardo Coutinho

del_mal_abandonadaOs vereadores Olímpio Oliveira e Alexandre do Sindicato visitaram na manhã desta segunda-feira, 12, as Unidades de Polícia Solidária de Campina Grande e constataram que há um quadro de abandono e que os postos funcionam precariamente, bem distante do que se propõe a filosofia de Polícia Comunitária.

Em postagem nas redes sociais, Olímpio disse o seguinte sobre as Unidades: “Estive na manhã desta segunda-feira ao lado do vereador Alexandre Do Sindicato, visitando as Unidades de Polícia Solidária. Além disso, estivemos em algumas unidades policiais desativadas. Na verdade, o Programa de Polícia Solidária passa longe da filosofia de Polícia Comunitária”.

Segundo o parlamentar, o Governo do Estado instalou três Postos de Polícia, os quais apenas retratam o atual quadro da Sistema de Segurança do Estado: Poucos policiais e equipamentos. “Uma situação que angustia os nossos valorosos policiais, pois eles não têm como atender as expectativas que foram geradas para a comunidade”, destacou Olímpio.

pol_solidaria

“Encontramos no “Mutirão do Serrotão” a situação em que a Unidade fica fechada, enquanto a única viatura faz a ronda na comunidade. Por outro lado, a Unidade do “Rosa Mística” não tem viatura e conta apenas com dois policiais de plantão a cada dia, os quais se limitam a guardar o prédio. A melhor situação foi encontrada na Unidade do “Pedregal”, onde há um efetivo de 20 policiais e uma viatura, entretanto, é sensível a falta de integração com a comunidade.

O experiente vereador, que já foi Superintendente de Polícia Civil em Campina Grande, disse que Polícia Comunitária não se faz só com Polícia. “É fundamental a participação da comunidade. Além disso, as políticas públicas precisam chegar antes da Polícia. Enfim, mais uma vez, fica o meu desencanto ao constatar que no Estado da Paraíba a estratégia de Polícia Comunitária não é levada a sério”.

Os vereadores ainda visitaram a antiga Base de Polícia Comunitária, no Bodocongó III, desativada há vários meses e o prédio da 4ª Delegacia Distrital, nas Malvinas, fechado para reforma desde outubro de 2012.

“Finalmente, visitamos o antigo Posto da Operação Manzuá, próximo ao DETRAN, o qual atualmente serve de residência para uma família. Como entender a lógica que permite que um Bairro populoso e afastado como as Malvinas permaneça com seus equipamentos se segurança fechados? Volto a alertar: Campina vive em estado de calamidade pública em termos de segurança. Salve-se quem puder”, arrematou o vereador.




Fale Conosco

Para que possamos lhe atender melhor por favor entre com as informações abaixo. Obrigado!

Perguntas, dúvidas, críticas ou sugestões? Eu adoraria ajudá-lo!

ENTER para enviar